Sábado, 18 de setembro de 2021

Política

Ex-vice-presidente da Carmargo Corrêa cumprirá mais um ano de pena em prisão domiciliar

Eduardo Leite, condenado em 2014 pela Operação Lava Jato, não cumpriu a carga horária de serviço comunitário estabalecida e vai cumprir mais um ano de pena em domicílio. [Leia mais...]

Ex-vice-presidente da Carmargo Corrêa cumprirá mais um ano de pena em prisão domiciliar

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Por: Marcela Vilar no dia 09 de abril de 2018 às 12:30

Eduardo Leite, ex-vice-presidente da empresa Camargo Côrrea, foi condenado a mais um ano de prisão domiciliar pela Justiça do Paraná. Preso em 2014, o empresário não cumpriu as horas determinadas de serviços à comunidade.

A pena determinava que ele deveria ficar em casa das 9h da noite às 7h da manhã, não sair de casa nos finais de semana e prestar serviços comunitários por cinco horas semanais. Porém, a tornozeleira eletrônica detectou que o executivo só esteve no local cinco vezes entre agosto de 2016 e março de 2017.

Leite foi condenado em julho de 2014 a 15 anos de prisão por corrupção ativa, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Ele confessou à Justiça que a Camargo Côrrea pagou R$ 110 milhões a ex-diretores da Petrobras entre 2007 e 2012. No entanto, por ter colaborado com as investigações através de delação premiada, o empresário só cumpriu quatro meses na cadeia e terá o resto da pena em casa.

Ex-vice-presidente da Carmargo Corrêa cumprirá mais um ano de pena em prisão domiciliar - Metro 1