Política

Mulher de investigado bancou obra na casa da filha de Temer

A PF calcula que a obra de Maristela Temer tenha custado ao menos R$ 1 milhão. [Leia mais...]

[Mulher de investigado bancou obra na casa da filha de Temer ]
Foto : Maristela Temer, filha do presidente | Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 12 de Abril de 2018 ⋅ 06:04

Mulher do coronel João Baptista Lima Filho, Maria Rita Fratezi pagou em dinheiro vivo as despesas da reforma na casa de uma das filhas do presidente, de acordo com os fornecedores da obras.

A apuração da Folha aponta que a Polícia Federal investiga se a obra no imóvel de Maristela Temer foi bancada com dinheiro da JBS.

Piero Cosulich, dono da Ibiza Acabamentos, uma das empresas que entregaram material na residência de Maristela, em Pinheiros, bairro nobre de São Paulo, afirmou à reportagem que Fratezi era quem levava, pessoalmente, o dinheiro na loja.

“Foi Maria Rita Fratezi quem fez os pagamentos, em espécie, em parcelas. Os pagamentos foram feitos dentro da loja”, disse. “Ela [Maria Rita] vinha fazer o pagamento. Se estava dentro de um envelope, dentro de uma bolsa, não sei te confirmar”, afirmou.

Além dos repasses em dinheiro vivo a fornecedores, os investigadores consideram relevante o fato de os pagamentos terem ocorrido em período próximo e subsequente ao da suposta entrega de propina, pela JBS, para o coronel.

A PF calcula que a obra de Maristela Temer tenha custado ao menos R$ 1 milhão.

Notícias relacionadas

[Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro]
Política

Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 18:00 em Política

Em entrevista à equipe de televisão, no Guarujá, onde passa o carnaval, Bolsonaro afirmou que o texto será entregue após o carnaval

[Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro]
Política

Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:00 em Política

“Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora”, afirmou o presidente na porta de um supermercado no Guarujá, onde passa o feriado de carnaval