Política

‘Independente de Lula ou Aécio, que a cadeia sirva para os que roubam’, diz Heloísa Helena

Helena confirmou ainda ser pré-candidata à Câmara dos Deputados e disse estar disposta a enfrentar “os que se acham donos das mentes e corações dos alagoanos”. “Eu sou pré-candidata a deputada federal, apesar de ser difícil aqui. Até os que gostam de mim gostariam que eu saísse de Alagoas para ser candidata, mas eu digo que sou de Alagoas, criei meus filhos aqui, fui derrotada e vitoriosa aqui. A coragem move os meus passos”. [Leia mais...]

[‘Independente de Lula ou Aécio, que a cadeia sirva para os que roubam’, diz Heloísa Helena ]
Foto : Geraldo Magela/Agência Senado

Por Alexandre Galvão no dia 18 de Abril de 2018 ⋅ 12:00

Ex-senadora e atualmente filiado à Rede Sustentabilidade, Heloísa Helena diz não ter “corrupto de estimação”. Essa posição faz com que a política deseja a cadeia “para os que roubam”. “Independente de ser Cunha, Aécio, Lula, os daqui de Alagoas, que os presídios sirvam para aqueles que roubam, que matam indiretamente, e esses que roubam descaradamente, independente do partido em que estejam”, afirmou, em entrevista a José Eduardo, hoje (18), na Rádio Metrópole.

Helena confirmou ainda ser pré-candidata à Câmara dos Deputados e disse estar disposta a enfrentar “os que se acham donos das mentes e corações dos alagoanos”. “Eu sou pré-candidata a deputada federal, apesar de ser difícil aqui. Até os que gostam de mim gostariam que eu saísse de Alagoas para ser candidata, mas eu digo que sou de Alagoas, criei meus filhos aqui, fui derrotada e vitoriosa aqui. A coragem move os meus passos”.

A ex-congressista disse ainda que seria positivo uma união entre Marina Silva e o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa (PSB) na eleição presidencial. “O ideal é que as uniões acontecessem no primeiro turno. Marina tem muito pouco na campanha eleitoral, mas estamos trabalhando muito e a gente sempre espera que os meios de comunicação promovam os debates e não se prendam ao que é estabelecido pela lei. Quando os meios de comunicação se propuserem a fazer os debates, isso é muito importante”.

Notícias relacionadas