Política

Delator diz que Cabral quis propina mesmo após deixar o governo

Carlos Miranda, operador do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), afirmou, em delação premiada ao Ministério Público Federal, que o emedebista quis receber propina mesmo após ter deixado o executivo estadual. [Leia mais...]

[Delator diz que Cabral quis propina mesmo após deixar o governo]
Foto : Shana Reis/ Gov Rio

Por Luiza Leão no dia 21 de Abril de 2018 ⋅ 17:00

Carlos Miranda, operador do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), afirmou, em delação premiada ao Ministério Público Federal, que o emedebista quis receber propina mesmo após ter deixado o executivo estadual.

Conhecido como o “homem da mala” de Cabral, Miranda atuou como assessor do ex-governador por 10 anos, até assinar o acordo de delação.

Ainda de acordo com o depoimento, Cabral teria procurado o empresário Marco Antonio de Luca para pedir o pagamento de propina mesmo após o mandato. Ele renunciou para que o vice, Luiz Fernando Pezão (MDB), assumisse o posto.

Em troca, De Luca foi indicado como fornecedor do comitê da Olimpíada Rio 2016.

Notícias relacionadas