Política

Dilma compara custódia de Lula ao regime de prisão da ditadura

A juíza Carolina Lebbos argumenta que Lula já tem seus direitos garantidos ao receber as visitas semanais da família e dos advogados. [Leia mais...]

[Dilma compara custódia de Lula ao regime de prisão da ditadura]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 23 de Abril de 2018 ⋅ 18:33

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) comparou a custódia do também ex-presidente Lula ao regime prisional na ditadura militar. A declaração foi feita depois de a ex-mandatária ter sido impedida de visitar o correligionário, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) desde o dia 7 de abril.

"Eu tenho uma certa experiência com estar presa. Mesmo durante a ditadura, havia a possibilidade de receber parentes, amigos e advogados", disse a jornalistas, em frente à PF. "A própria ditadura tentou cobrir de legalidade os processos nos quais éramos condenados. E nunca deixamos de ter condições de recursos", completou Dilma.

A juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena do petista, rejeitou os pedidos de visita a Lula e um diligência na cela do ex-chefe de estado, solicitada por deputados federais. Lebbos argumenta que Lula já tem seus direitos garantidos ao receber as visitas semanais da família e dos advogados.

Diferentemente do ratificado pela juíza, a Câmara dos Deputados autorizou a diligência na cela de Lula. Já o Ministério Público Federal não se opôs às visitas, desde que elas sejam feitas no dia adequado, no caso, às quintas-feiras.

Notícias relacionadas