Política

Lava Jato encontra ligação entre investigado e prima de Serra

As informações constam de um laudo pericial produzido pela Polícia Federal no inquérito que apura a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobrás. O marido da prima de Serra é suspeito de operar o pagamento de propina na compra de Pasadena. [Leia mais...]

[Lava Jato encontra ligação entre investigado e prima de Serra ]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Alexandre Galvão no dia 24 de Abril de 2018 ⋅ 06:33

Investigadores da Operação Lava Jato encontraram transações financeiras entre o empresário José Amaro Pinto Ramos e uma prima do senador José Serra (PSDB-SP), Vicencia Talan, casada com Gregório Marin Preciado, suspeito de intermediar pagamentos indevidos a políticos.

Pinto Ramos é apontado pelo ex-presidente da Odebrecht Pedro Novis como intermediário de repasse de R$ 4,5 milhões ao tucano entre 2006 e 2007. Ele nega qualquer relação comercial com os citados.

As informações constam de um laudo pericial produzido pela Polícia Federal no inquérito que apura a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras. O marido da prima de Serra é suspeito de operar o pagamento de propina na compra de Pasadena.

A perícia analisou a quebra de sigilo das empresas. Os dados foram enviados pela Espanha por meio de um acordo de cooperação. Conforme a PF, as transações foram da conta da Iberbrás Integracion no banco espanhol La Caixa para uma conta da Hexagon Technical Co. no Corner Bank na Suíça.

Notícias relacionadas

[STF determina novo afastamento de Mário Negromonte do TCM-BA]
Política

STF determina novo afastamento de Mário Negromonte do TCM-BA

Por Matheus Simoni no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 08:02 em Política

Ele é acusado de ter aceitado, em 2011, a promessa do pagamento de R$ 25 milhões de empresários relacionados ao Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veícul...

[Bolsonaro assina desfiliação do PSL]
Política

Bolsonaro assina desfiliação do PSL

Por Kamille Martinho no dia 19 de Novembro de 2019 ⋅ 18:21 em Política

Informação foi confirmada pelos advogados do presidente, Karina Kufa e Admar Gonzaga