Segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Política

Após delação, Palocci cultiva jardim em pátio de carceragem

O ex-ministro Antonio Palocci ganhou o direito de circular livremente e até cultivar um pequeno jardim após acordo de delação premiada com a Polícia Federal do Paraná, na última terça-feira (24). [Leia mais...]

Após delação, Palocci cultiva jardim em pátio de carceragem

Foto: Jeso Carneiro

Por: Tayane Rodrigues no dia 28 de abril de 2018 às 08:09

O ex-ministro Antonio Palocci ganhou o direito de circular livremente e até cultivar um pequeno jardim após acordo de delação com a Polícia Federal do Paraná, na última quinta-feira (26). O ex-ministro passa parte do dia cultivando plantas em pequenos vasos no canto do pátio da carceragem da PF, em Curitiba.

De acordo com a Folha de S.Paulo, ​Palocci tinha encomendado novos pacotes de terra adubada e mudas de erva-doce. Porém, as entregas foram suspensas após a chegada do ex-presidente Lula, preso no dia 7 de abril e levado para uma sala improvisada no mesmo prédio. Os agentes temiam que o jardim fosse descoberto e que eles fossem acusados de privilegiar o político.

A assessoria da Polícia Federal negou haver vasos no local. O assessor da PF admitiu à Folha, por telefone, que não foi até a carceragem para checar se havia plantação no lugar. Os advogados de Palocci preferiram não se manifestar.

Após delação, Palocci cultiva jardim em pátio de carceragem - Metro 1