Sexta-feira, 30 de julho de 2021

Política

Delator acusa Pezão de receber mesada de R$ 150 mil de Cabral

De acordo com o delator, além de receber pelos 12 meses do ano, a propina de Pezão também incluía um décimo-terceiro salário. [Leia mais...]

Delator acusa Pezão de receber mesada de R$ 150 mil de Cabral

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Por: Marina Hortélio no dia 28 de abril de 2018 às 16:00

Carlos Miranda, operador do esquema de corrupção liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral (MDB) no estado do Rio de Janeiro, acusou, em delação premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal, o atual governador, Luiz Fernando Pezão (MDB), de receber mesada de R$ 150 mil enquanto ocupava o cargo de vice-governador, entre 2007 e 2014. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Segundo a publicação, Miranda contou que Cabral foi orientado a entregar R$ 150 mil mensais ao vice desde o primeiro mandato, em janeiro de 2007. A situação teria continuado até 2014, quando Pezão assumiu o governo do estado do Rio de Janeiro. Com a mudança, o pagamento teria se invertido. De acordo com Miranda, Pezão ordenou que o operador pagasse mesada de R$ 400 mil a Cabral.

De acordo com o delator, além de receber pelos 12 meses do ano, a propina de Pezão também incluía um décimo-terceiro salário. Em 2013, o ex-vice ainda teria recebido dois bônus de R$ 1 milhão cada. O valor teria sido pago com a ajuda do doleiro Renato Chebar.

Delator acusa Pezão de receber mesada de R$ 150 mil de Cabral - Metro 1