Política

Em seu primeiro debate, Haddad protagoniza confrontos com Alckmin e Meirelles

Jair Bolsonaro não participou porque está internado em São Paulo após sofrer um ataque a faca

[Em seu primeiro debate, Haddad protagoniza confrontos com Alckmin e Meirelles]
Foto : Ricardo Stuckert

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 06:53

Em seu primeiro debate como candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad entrou em confronto com Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB). O encontro foi realizado ontem (20) pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na TV Aparecida.

Haddad questionou o tucano sobre o apoio do PSDB ao governo Temer. Ele também contestou a reforma trabalhista e a emenda que impõe um teto aos gastos públicos. Na réplica, Alckmin disse que Temer foi escolhido pelo PT e cobrou o petista pela "herança da Dilma e do PT" na economia. 

"Quebraram o Brasil, destruíram as empresas estatais, o petrolão foi o maior esquema do mundo de desvio de dinheiro público", afirmou o tucano. Haddad rebateu com a afirmação de que o PSDB "se uniu ao Temer para trair a [ex-presidente] Dilma".

Henrique Meirelles também fez críticas ao legado econômico do governo Dilma Rousseff e foi acusado por Haddad de "ingratidão", já que foi presidente do Banco Central durante o governo Lula.

O debate presidencial da TV Aparecida foi o quarto realizado durante a campanha de 2018 e o segundo sem a presença do postulante Jair Bolsonaro (PSL), que está internado em São Paulo após sofrer um ataque a faca.

Notícias relacionadas