Política

Irmão de líder do MDB recebeu R$ 1 mi de caixa 2 para campanha de Skaf, diz PF

Investigação aponta que o pagamento foi feito em 2014; presidente Michel Temer também é citado no inquérito

[Irmão de líder do MDB recebeu R$ 1 mi de caixa 2 para campanha de Skaf, diz PF]
Foto : Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 24 de Setembro de 2018 ⋅ 11:20

Uma investigação da Polícia Federal aponta que o publicitário Paulo Luciano Tenuto Rossi, irmão do deputado e líder do MDB na Câmara Federal, Baleia Rossi, recebeu um repasse da Odebrecht no valor de R$ 1 milhão, em espécie, no ano de 2014. 

O pagamento faz parte do caixa 2 de R$ 5,1 milhões que foram pagos pela empreiteira à campanha de Paulo Skaf ao Governo do Estado de São Paulo naquele ano. A assessoria da campanha de Skaf, que também é candidato este ano, nega o recebimento de recursos irregulares.

Ainda de acordo com a PF, as delações da Odebrecht indicam que dos R$ 10 milhões que a empresa se comprometeu a pagar ao MDB na eleição de 2014, R$ 6 milhões seriam para a campanha de Skaf e os outros R$ 4 milhões foram pagos ao presidente Michel Temer, ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso pela Lava Jato. 

As informações constam no relatório final do inquérito sobre suposto repasse da Odebrecht para integrantes do MDB. O documento indica que Temer, Padilha e o ministro das Minas e Energia, Moreira Franco, praticaram corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O presidente e os ministros negam as acusações.

Notícias relacionadas