Política

Justiça mantém prisão de aliados de Beto Richa

Antes, o caso era julgado pelo juiz federal Sérgio Moro

[Justiça mantém prisão de aliados de Beto Richa]
Foto : Ricardo Almeida/ ANPr

Por Matheus Simoni no dia 24 de Setembro de 2018 ⋅ 17:00

O juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba, decidiu manter os decretos de prisão preventiva de Deonilson Roldo, ex-chefe de gabinete do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), e do empresário Jorge Theodocio Atherino, apontado como operador de propinas do tucano.

A decisão foi proferida hoje (24). O magistrado herdou os processos que envolvem os aliados de Richa após decisão do Superior Tribunal de Justiça. Antes, o caso era julgado pelo juiz federal Sérgio Moro.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), houve "pagamento de propinas pela empreiteira Odebrecht para obter favores ilegais relacionados à Parceria Público Privada (PPP) para exploração e duplicação da PR-323, entre os municípios de Francisco Alves e Maringá, durante o ano de 2014, cujo valor era de R$ 7,2 bilhões".

Notícias relacionadas

[ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL]
Política

ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Outubro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM avaliou que falta maturidade política aos membros da sigla de Jair Bolsonaro