Política

Cota para financiar mulheres não foi cumprida por 17 partidos

Em maio deste ano, o TSE decidiu que 30% do R$ 1,7 bilhão do fundo público de financiamento campanhas devem ir para candidaturas de mulheres

[Cota para financiar mulheres não foi cumprida por 17 partidos]
Foto : Nelson Jr./ ASICS/TSE

Por Alexandre Galvão no dia 28 de Setembro de 2018 ⋅ 21:00

A maioria dos partidos brasileiros vai precisar recorrer a candidaturas majoritárias cujas vices ou suplentes sejam mulheres para atingir o porcentual mínimo de 30% dos fundos eleitoral e partidário para candidaturas femininas.
 
De acordo com a Folha, pouco mais de dez dias para a eleição, 17 legendas investiram pelo menos 30% dos recursos de ambos os fundos para candidatas a presidente, governadora, senadora, deputada federal e estadual. 

Em maio deste ano, o TSE decidiu que 30% do R$ 1,7 bilhão do fundo público de financiamento campanhas devem ir para candidaturas de mulheres, valor que equivale a R$ 510 milhões. O fundo partidário deve ser usado na mesma proporção. 

A resolução, contudo, não deixa claro se os recursos também podem ser aplicados em candidaturas majoritárias que tenham mulheres como vices ou como suplentes.

Notícias relacionadas

[PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido]
Política

PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido

Por Metro1 no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 18:44 em Política

Sigla destaca que é a única com 98% de votações favoráveis ao governo federal e que não compactua com eventuais desgastes