Política

Lídice desconversa sobre voto em Coronel: 'É secreto'

Eleita deputada federal, mas atrás de Marcelo Nilo, que teve votação superior, a senadora disse não temer perder o comando do partido na Bahia

[Lídice desconversa sobre voto em Coronel: 'É secreto']
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Alexandre Galvão / Marina Hortélio no dia 08 de Outubro de 2018 ⋅ 19:24

Senadora em fim de mandato e deputada federal eleita pela Bahia, Lídice da Mata (PSB) desconversou sobre ter votado ou não em Angelo Coronel (PSD). Ele foi preterida da chapa do governador Rui Costa à reeleição para dar lugar ao atual presidente da Assembleia Legislativa da Bahia. À época, o PSB baiano lançou nota em que classificava o intento de Coronel como "erro histórico". 

"O voto é secreto", sintetizou. A senadora comentava, em entrevista à Rádio Metrópole, que a estratégia usada pelo PT baiano foi a de colar Coronel ao ex-governador Jaques Wagner (PT). 

"Uma coisa que [une] se chama o santinho, que é instrumento de unificação de qualquer campanha e depois a TV, o pedido do governador, a campanha toda foi casada. Wagner disse isso [não vote só em mim, vote em coronel também]". 

Eleita deputada federal, mas atrás de Marcelo Nilo, que teve votação superior, Lídice disse não temer perder o comando do partido. 

"Nilo tem uma votação muito organizada e muito previsível. As contas dele davam uma votação a partir de 107 mil votos. A minha eleição era uma incógnita, eu fiz uma campanha em 50 dias, muitos nem acreditavam que eu me elegesse, as primeiras listas divulgadas colocavam em dúvida a minha eleição. Eu me considero plenamente vitoriosa por ter tido mais de 100 mil votos em uma eleição como esta", disse.

Notícias relacionadas