Política

PSDB de São Paulo expulsa 17 filiados por infidelidade partidária

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o dirigente municipal da legenda, vereador João Jorge, afirmou que ainda cabe recurso

[PSDB de São Paulo expulsa 17 filiados por infidelidade partidária]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 09 de Outubro de 2018 ⋅ 12:00

O diretório de São Paulo do PSDB expulsou o ex-governador paulista Alberto Goldman, o secretário estadual de Governo Saulo de Castro e mais 15 filiados da legenda por infidelidade partidária. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o dirigente municipal da legenda, vereador João Jorge, afirmou que ainda cabe recurso. “Eles podem recorrer às instâncias superiores do partido. Mas a decisão está tomada. Já estão expulsos”, declarou ontem (8).

Os tucanos não teriam acompanhado a movimentação de seguir com o candidato ao governo pelo PSDB, João Doria, e acabaram apoiando Márcio França (PSB), adversário do ex-prefeito no segundo turno das eleições estaduais, e Paulo Skaf (MDB), que não conseguiu o segundo lugar no pleito. 

"Saulo acompanhou Márcio França para cima e para baixo com bóton no peito. Goldman fez críticas severas ao nosso candidato João Doria e apoiou Skaf", justificou Jorge. 

Ao jornal, Goldman reclamou da postura ditatorial de Doria. "Será que ele tem o AI-5 na mão e eu não sabia? Tem gente que está pensando que está na ditadura e que ele é o ditador", afirmou.

Notícias relacionadas

[PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido]
Política

PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Política

“Precisamos salvar o Brasil dos filhos do presidente”, disse o deputado Júnior Bozzella (SP), que é um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar