Política

TSE dá prosseguimento a ação de Bolsonaro que pede inelegibilidade de Haddad

A coligação do presidenciável do PSL solicitou ao TSE a apuração de um suposto apoio irregular do governo da Paraíba a Haddad

[TSE dá prosseguimento a ação de Bolsonaro que pede inelegibilidade de Haddad]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 26 de Outubro de 2018 ⋅ 18:32

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Jorge Mussi, deu continuidade a uma ação em que a coligação do presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, pediu que o oponente Fernando Haddad (PT) e a candidata a vice, Manuela D'Ávila (PCdoB), fossem declarados inelegíveis.

A coligação de Bolsonaro solicitou ao TSE a apuração de um suposto apoio irregular do governo da Paraíba a Haddad.

O argumento é de que o governador Ricardo Coutinho (PSB) teria apoiado petista "com todo seu staff e toda a estrutura política e administrativa".

Em outra ação que tramita no Tribunal, a coligação de Haddad pediu a declaração de inelegibilidade de Bolsonaro em razão das denúncias de que teria ocorrido caixa 2 eleitoral na campanha do candidato do PSL.

Notícias relacionadas