METROPOLE

Sábado, 15 de maio de 2021

Política

Ciro critica PT e diz que 'fomos miseravelmente traídos' por Lula

Ex-governador atacou a atuação do Partido dos Trabalhadores para impedir o apoio do PSB à sua candidatura

Ciro critica PT e diz que 'fomos miseravelmente traídos' por Lula

Foto: Divulgação

Por: Metro1 no dia 31 de outubro de 2018 às 06:39

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), fez duras críticas ao PT e disse que "fomos miseravelmente traídos" pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Ciro acusou o PT de eleger Jair Bolsonaro (PSL) para Presidência da República. O pedetista atacou a atuação do Partido dos Trabalhadores para impedir o apoio do PSB à sua candidatura. 

"Fomos miseravelmente traídos. Aí, é traição, traição mesmo. Palavra dada e não cumprida, clandestinidade, acertos espúrios, grana. Pelo ex-presidente Lula e seus asseclas. Você imagina conseguir do PSB neutralidade trocando o governo de Pernambuco e de Minas? [...] Projeto de poder miúdo. De poder e ladroeira. O PT elegeu Bolsonaro", afirmou.

Ciro reiterou que não quer "mais fazer campanha para o PT" e disse que Lula se corrompeu porque está "cercado de bajuladores", como Gleisi Hoffmann, Leonardo Boff e Frei Betto. Para ele, Fernando Haddad fez um "papelão" ao aceitar primeiro ser vice de Lula e depois o candidato do PT à Presidência.

O ex-governador negou que foi um "descaso" viajar para a Europa após perder as eleições. "[Foi um sentimento] de impotência. De absoluta impotência", justificou. Ciro negou também que tenha ficado neutro no segundo turno do pleito. "Quem declara o que eu declarei não está neutro", ressaltou.

Ciro afirmou que não vai deixar a vida política, embora tenha prometido caso Bolsonaro ganhasse. "Não sei se serei mais candidato, mas não posso me afastar agora da luta. O país ficou órfão", declarou.

TV METRO

Entrevistas

Alice Portugal

Em 14 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
Ciro critica PT e diz que 'fomos miseravelmente traídos' por Lula - Metro 1