Política

CNJ vai investigar indicação de Moro como ministro

Magistrado deve prestar informações em até 15 dias por suposta atividade político-partidária

[CNJ vai investigar indicação de Moro como ministro]
Foto : Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Novembro de 2018 ⋅ 07:50

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu uma investigação sobre a indicação do juiz Sergio Moro para o "superministério" da Justiça do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O processo foi aberto ontem (9) pelo corregedor Humberto Martins, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), após pedidos formulados pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, por deputados federais e senadores do PT, entre outros. 

Na semana passada, Moro, que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Operação Lava Jato, aceitou o convite de Bolsonaro para assumir a pasta. Agora, o CNJ quer que Moro preste informações em até 15 dias por suposta atividade político-partidária.

O ministro Humberto Martins ainda determinou que a corregedoria regional do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) informe se existe alguma investigação sobre o fato.

No início da semana, a defesa de Lula entrou com um novo pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF), alegando que o fato de Moro ter aceitado o cargo de ministro no governo de um opositor político mostra a sua parcialidade no julgamento do caso.

Notícias relacionadas