Política

Ao esclarecer gastos ao TSE, Bolsonaro diz que usou pouca verba na campanha

Presidente eleito sustentou que a 'campanha do capitão e do general observou os gastos dentro de suas realidades'

[Ao esclarecer gastos ao TSE, Bolsonaro diz que usou pouca verba na campanha]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 18:00

Bolsonaro afirmou hoje (16) que não dependeu de grades somas financeiras pessoais ou de terceiros para ganhar a eleição. A declaração foi feita após técnicos do Tribunal Superior Eleitoral apontarem inconsistências na prestação de contras da campanha ao Planalto. 

Ao TSE, Bolsonaro sustentou que a “campanha do capitão e do general observou os gastos dentro de suas realidades”.

Ainda de acordo com o texto produzido pela equipe de Bolsonaro, o presidente eleito dispensou os recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha-FEFC, por discordar da sua criação, além de ter procurado baratear os custos da campanha com fornecedores fora do mercado político tradicional. 

O presidente eleito afirmou  ainda que as medida somadas com o "uso de mecanismos gratuitos das redes sociais, como canal efetivo de comunicação com a sociedade" baratearam de "forma significativa o custo da campanha".

De acordo com a equipe de Bolsonaro, a campanha arrecadou R$ 4.377.640,36 e teve R$ 2.812.442,38 em gastos. 

A análise dos técnicos do TSE não deve produzir efeitos para a diplomação de Bolsonaro, marcada para o dia 10 de dezembro, já que o Tribunal entende que, para receber o diploma, os candidatos eleitos precisam estar com o registro de candidatura deferido e as contas de campanha julgadas - aprovadas ou não.

Notícias relacionadas

[PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido]
Política

PSL deve suspender Eduardo Bolsonaro por críticas ao partido

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Política

“Precisamos salvar o Brasil dos filhos do presidente”, disse o deputado Júnior Bozzella (SP), que é um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar