Política

Haddad vira réu por corrupção e lavagem de dinheiro

De acordo com o Ministério Público do Estado, o petista teria solicitado R$ 3 milhões da empreiteira UTC Engenharia por meio do tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto

[Haddad vira réu por corrupção e lavagem de dinheiro]
Foto : Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 19 de Novembro de 2018 ⋅ 15:46

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, virou réu hoje (19) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, após o juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda, aceitar a denúncia do promotor Marcelo Mendroni, do Grupo Especial de Delitos Econômicos.

De acordo com o Ministério Público do Estado, entre abril e maio de 2013, o petista teria solicitado R$ 3 milhões da empreiteira UTC Engenharia por meio do tesoureiro nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto.

A quantia teria sido usada para supostamente quitar dívidas de campanha com a gráfica de Francisco Carlos de Souza, o ‘Chicão Gordo’, ex-deputado estadual da sigla.

A denúncia foi embasada por delações feitas na Operação Lava Jato. Haddad também foi denunciado por formação de quadrilha, mas este trecho da acusação não foi aceito pela Justiça.

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo