Política

Paulo Souto diz que dinheiro de venda da Coelba compôs fundo e foi para ‘obras visíveis’

Souto respondeu a questionados do atual governador, Rui Costa, em entrevista à Rádio Metrópole

[Paulo Souto diz que dinheiro de venda da Coelba compôs fundo e foi para ‘obras visíveis’]
Foto : Valter Pontes

Por Alexandre Galvão no dia 03 de Dezembro de 2018 ⋅ 12:40

Ex-governador da Bahia e secretário da Fazenda de Salvador, Paulo Souto (DEM) respondeu ao governador Rui Costa (PT). Hoje, em entrevista á Rádio Metrópole, Rui questionou o destino do dinheiro da venda da Coelba. Segundo ele, o recurso era para cobrir já um rombo na previdência estadual. 

“Quando se privatizou a Coelba, não tinha obrigatoriedade que o recurso fosse para a previdência. Eu era governador e tive uma atitude pioneira. Coloquei R$ 400 milhões para a capitalização de um fundo. Quando se pergunta para onde foi, eu quero dizer que apliquei em coisas visíveis e extremamente importantes, toda rede das escolas Luís Eduardo Magalhães, milhares de KM de estradas, aeroportos no interior. Portos para atração de indústrias, infraestrutura para atração de outras atividades industriais”, contou, à Rádio Metrópole

Ainda segundo Souto, além do deficit de R$ 4 bilhões da previdência, há outro rombo nas contas do estado: R$ 100 bilhões de rombo atuarial. 

Notícias relacionadas