Política

'Ninguém sabe o que ocorreu ali', diz Eduardo Bolsonaro sobre caso envolvendo ex-assessor do irmão

A movimentação financeira também inclui R$ 24 mil em cheques destinados à esposa do presidente eleito, Michelle Bolsonaro

['Ninguém sabe o que ocorreu ali', diz Eduardo Bolsonaro sobre caso envolvendo ex-assessor do irmão]
Foto : Paola de Orte / Agência Brasil

Por Daniel Brito no dia 09 de Dezembro de 2018 ⋅ 08:00

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) declarou (8) que "ninguém sabe" o que de fato houve no caso que envolve o ex-assessor do seu irmão, Flávio Bolsonaro, citado em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) por movimentar, de maneira considerada suspeita, R$ 1,2 milhão em um ano.

"O que ocorreu ali ninguém sabe, nem o Coaf sabe. Ocorreu uma movimentação suspeita que está sendo investigada. A gente tem que trabalhar é para não permitir interferência na investigação. Fora isso, o que que eu vou falar? Ninguém sabe", disse, durante entrevista coletiva na Cúpula Conservadora das Américas, em Foz do Iguaçu, no Paraná.

A movimentação financeira feita pelo ex-assessor, Fabrício José Carlos de Queiroz, também inclui R$ 24 mil em cheques destinados a Michelle Bolsonaro, esposa do presidente eleito.

De acordo com o blog da jornalista Andréia Sadi, o relatório aponta que foram consideradas suspeitas movimentações de mais de R$ 1,23 milhão, ocorridas entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017. Ainda segundo a publicação, o documento diz que Queiroz também era motorista de Flávio Bolsonaro e ganhava R$ 23 mil por mês.

Segundo Jair Bolsonaro, a movimentação financeira se tratava de um pagamento de empréstimos feitos por ele a Queiroz.

 

Notícias relacionadas