Política

Vítima ganhou 'cristal' de João de Deus após abuso 

O médium ofereceu a pedra com a justificativa de que seria a forma dela de se conectar com ele

[Vítima ganhou 'cristal' de João de Deus após abuso ]
Foto :Cesar Itiberê / Fotos Públicas

Por Alexandre Galvão no dia 11 de Dezembro de 2018 ⋅ 08:00

Uma das supostas vítimas do médium João de Deus afirmou, em entrevista ao G1, que ao chegar na “triagem” da Casa Dom Inácio de Loyola, ela recebeu um bilhete, que a convidava para uma sessão pessoal. O que não esperava é que, neste encontro, ela sofreria abuso sexual.

"Ele não chama uma pessoa em fase terminal, ele não chama um homem. As vítimas são escolhidas a dedo, são selecionadas. E você se sente coagida", disse a mulher, que não quis se identificar. 

Leia o relato feito ao G1:

"Aí ele olhou bem pra mim e me levou para o banheiro. Me mandou fechar os olhos. Perguntou se eu tinha fé. Eu falei assim: 'Fé é o que eu mais tenho'. Eu estava com os olhos fechados e ele colocou a minha mão na barriga dele, já perto do órgão dele. Ele respirava muito ofegante. Até que eu senti que ele havia colocado o pênis dele para fora e ele colocou a minha mão no pênis dele e ficou manipulando".

"Aquilo na minha cabeça não tinha muita lógica. Porque que, para curar a minha mãe, eu tinha que fazer aquilo. Na hora veio na minha cabeça que eu era casada, na época, tinha as minhas filhas. Foi aí eu falei pra ele que não tava me sentindo bem. Saímos do banheiro. Começaram a bater na porta da sala e ele não respondeu", conta.

Neste momento, ela afirma que o médium ofereceu um cristal de um armário, com a justificativa de que seria a forma dela de se conectar com ele. "Ele falou: 'A partir de agora você é filha da casa'. Ele me falou para escolher um dos cristais que tinha na prateleira e que aquele cristal seria a conexão dele comigo. A única forma de se provar que eu estive lá é o cristal".

Notícias relacionadas