Política

Bolsonaro anuncia aumento de IOF

A medida tem como objetivo compensar incentivos fiscais

[Bolsonaro anuncia aumento de IOF]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 04 de Janeiro de 2019 ⋅ 14:40

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (4) o aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Sem revelar o porcentual da mudança, o mandatário disse que a alteração vai compensar a prorrogação de incentivos fiscais para empresas das áreas da Sudam (Amazônia) e da Sudene (Nordeste). 

Apesar da medida, a qual ele afirma que foi obrigado a tomar, Bolsonaro disse que o seu governo não vai aumentar mais impostos.

"Foi assinado um decreto nesse sentido, mas para quem tem aplicações aí fora, para poder cumprir exigência de um projeto aprovado, tido como pauta bomba, contra nossa vontade", afirmou Bolsonaro. "Se sanciono sem isso, vou contra a Lei de Responsabilidade Fiscal (...) É um valor mínimo [a elevação do imposto], uma fração, não tenho certeza valor", completou o chefe de estado.

No governo Temer, a equipe econômica havia recomendado o veto integral da prorrogação dos incentivos fiscais para empresas da Sudam e Sudene devido ao impacto nas contas.

Notícias relacionadas

[Economista é indicado para assumir Enem]
Política

Economista é indicado para assumir Enem

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 15:55 em Política

Teixeira é professor da PUC-Rio nos cursos de graduação e pós-graduação em Administração

[Juiz manda PT baiano devolver mais de R$ 40 mil ]
Política

Juiz manda PT baiano devolver mais de R$ 40 mil 

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 09:56 em Política

Nas ações, são citados o presidente do partido na Bahia, Everaldo Anunciação e Ivan Alex Teixeira Lima, secretário de Finanças

[Manoel Vitório nega conversas sobre privatização da Embasa]
Política

Manoel Vitório nega conversas sobre privatização da Embasa

Por Clara Rellstab no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 09:23 em Política

“Não tem nenhum estudo elaborado sobre isso. Eu acho que o Estado não pode abrir mão de analisar nenhum tipo de ativo dele, mas tem que ser alguma coisa bem feita”, ponde...