Política

Ninguém pode ameaçar deputado e 'sentir-se impune', diz Maia sobre renúncia de Wyllys

"Como presidente da Casa, e seu colega na Câmara, mesmo estando em posições divergentes no campo das ideias, reconheço a importância do seu mandato", afirmou

[Ninguém pode ameaçar deputado e 'sentir-se impune', diz Maia sobre renúncia de Wyllys]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag. Brasil

Por Clara Rellstab no dia 25 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:21

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), divulgou nota ontem (24) na qual lamenta a decisão do deputado Jean Wyllys (PSOL) de não tomar posse para o novo mandato.

No documento, o democrata ressalta que ninguém pode ameaçar um deputado e "sentir-se impune". "Lamento a decisão tomada pelo deputado Jean Wyllys. Como presidente da Casa, e seu colega na Câmara, mesmo estando em posições divergentes no campo das ideias, reconheço a importância do seu mandato", afirmou.

Ao informar que não assumirá o terceiro mandato parlamentar, Jean Wyllys disse ter sofrido ameaças de morte. Segundo a assessoria, o deputado está no exterior e, diante das ameaças, não retornará ao Brasil.

A posse dos deputados eleitos está marcada para 1º de fevereiro. 

Notícias relacionadas