Política

Reativados, grupos de WhatsApp pró-Bolsonaro defendem Previdência e atacam STF

Os ataques ao Supremo surgem no momento em que a família e o partido do presidente estão na mira do Ministério Público

[Reativados, grupos de WhatsApp pró-Bolsonaro defendem Previdência e atacam STF]
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Março de 2019 ⋅ 13:40

Os grupos de WhatsApp liderados por bolsonaristas, que tinham sido desativados após a campanha, voltaram a operar.

De acordo com a coluna Painel, da Folha, a retomada acontece no momento em que a cúpula do Congresso apelou ao presidente Jair Bolsonaro que religasse, em nome da reforma da Previdência, a rede de contatos que o ajudou a chegar no Planalto.

Além de defender a medida, as comunidades escolheram o Supremo Tribunal Federal (STF) como alvo comum, disseminando informações falsas e chamando os ministros de "criminosos". Há ainda postagens que pedem apoio a Jair Bolsonaro, que estaria sendo "engolido pelo sistema" e "jogado aos leões".

Os ataques ao STF surgem no momento em que a família do presidente entrou na mira do Ministério Público por suspeita de abrigar funcionários fantasmas e recolher dinheiro de assessores. Já o partido dele, o PSL, é investigado pelo uso de candidaturas de laranjas na campanha de 2018.

Notícias relacionadas