Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Brasil diz à ONU que não houve golpe em 1964 e que ditadura afastou 'ameaça comunista'

Telegrama é uma resposta a críticas feitas pelo relator Fabian Salvioli aos planos de celebração do 31 de março

[Brasil diz à ONU que não houve golpe em 1964 e que ditadura afastou 'ameaça comunista']
Foto : Reprodução

Por Juliana Rodrigues no dia 04 de Abril de 2019 ⋅ 15:00

O governo do presidente Jair Bolsonaro enviou telegrama à Organização das Nações Unidas (ONU) afirmando que "não houve golpe de Estado" em 31 de março de 1964 e que os 21 anos de governos militares foram uma medida necessária "para afastar a crescente ameaça de uma tomada comunista do Brasil e garantir a preservação das instituições nacionais, no contexto da Guerra Fria". As informações são da BBC Brasil.

No telegrama enviado ontem (3) pelo Itamaraty, o governo afirma que "os anos 1960-70 foram um período de intensa mobilização de organizações terroristas de esquerda no Brasil e em toda a América Latina" e que a maioria da população apoiou o golpe.

O texto é uma resposta a críticas feitas na última sexta (29) por Fabian Salvioli, relator especial da ONU sobre Promoção da Verdade, Justiça, Reparação e Garantias de Não Repetição, aos planos do governo de celebração do 31 de março, então classificadas como "imorais e inadmissíveis".

Notícias relacionadas