Política

Sessão na CCJ é suspensa após flagra de deputado armado

A sessão é válida para analisar se a proposta de emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência, enviada pelo Executivo, fere algum princípio constitucional

[Sessão na CCJ é suspensa após flagra de deputado armado]
Foto : Alex Ferreira/Agência Câmara

Por Matheus Simoni no dia 09 de Abril de 2019 ⋅ 19:13

A sessão de hoje (9) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados (CCJ) foi suspensa após a acusação de que o líder do PSL, Delegado Waldir, estava armado, o que é proibido pelo regimento do colegiado. Os parlamentares de oposição reclamaram e denunciaram ao presidente da mesa, Felipe Francischini (PSL-PR), que decidiu pela suspensão.

Em sua defesa, Waldir afirmou que portava apenas o coldre vazio, sem o armamento. A sessão é válida para analisar se a proposta de emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência, enviada pelo Executivo, fere algum princípio constitucional.

Integrante do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) apresenta o relatório pela admissibilidade do texto, ou seja, a favor da tramitação da matéria.

 

Notícias relacionadas