Política

Ministro Ricardo Salles decide militarizar Ministério do Meio Ambiente

Já são pelo menos 12 militares nomeados pela gestão, que alega“arcabouço ideológico” no setor

[Ministro Ricardo Salles decide militarizar Ministério do Meio Ambiente]
Foto : Secretaria de Meio Ambiente São Paulo/Divulgação

Por Juliana Almirante no dia 19 de Abril de 2019 ⋅ 11:00

Na gestão do presidente Jair Bolsonaro, a área ambiental já passa por um processo de militarização.

Desde o alto escalão do Ministério do Meio Ambiente (MMA) até as diretorias do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), cargos de funções importantes estão agora sob o "guarda-chuva" de oficiais das Forças Armadas e da Polícia Militar.

A informação é do Estadão.

A orientação seria do próprio presidente e levada à frente pelo ministro Ricardo Salles, a fim de, supostamente, acabar com o “arcabouço ideológico” no setor. Já são pelo menos 12 militares nomeados pela gestão.

Na quinta-feira (18), Salles exonerou o diretor de planejamento do Ibama, Luiz Eduardo Nunes, servidor de carreira do órgão federal. O posto deve ser ocupado por Luis Gustavo Biagioni, recém-aposentado da PM de São Paulo.

O gabinete do ministro passou a contar com oito militares em cargos comissionados. Os cargos envolvem desde a chefia de gabinete até a ouvidoria e comunicação institucional da pasta.

Notícias relacionadas