Política

'Ninguém vai cortar por maldade', diz Bolsonaro sobre cortes do MEC

No total, os bloqueios podem chegar a R$ 7,3 bilhões e afetam todas as esferas da educação, desde a infantil até a pós-graduação

['Ninguém vai cortar por maldade', diz Bolsonaro sobre cortes do MEC]
Foto : Antonio Cruz / Agência Brasil

Por Daniel Brito no dia 08 de Maio de 2019 ⋅ 21:00

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (8), durante uma videoconferência com alunos de uma escola pública no município de Cavalcanti, em Goiás, que "ninguém vai cortar recursos da educação por maldade". O presidente atribuiu o contigenciamento a dívidas causadas por governos anteriores.

"Herdamos uma dívida muito grande de governos anteriores, mas faremos o possível para bem atender vocês na educação. Ninguém cortou 30% da educação. Estamos pegando recursos de uma área e botando em outra. Mais recursos para educação básica", disse.

"Outros governos também contingenciaram. Cortaram recursos, no linguajar popular. Ninguém vai cortar da educação por maldade. Mas não temos como pagar as dívidas que o Brasil tem e, por isso, esse contingenciamento", acrescentou.

No total, os bloqueios anunciados pelo MEC podem chegar a R$ 7,3 bilhões e afetam todas as esferas da educação, desde a infantil até a pós-graduação. Nas últimas horas, o governo bloqueou, de forma generalizada, bolsas de mestrado e doutorado oferecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão