METROPOLE

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Política

Acabar com violência obstétrica, não 'termo', diz MPF para Saúde

Recomendação foi dada em resposta ao MS chamar termo de "inadequado"

Acabar com violência obstétrica, não 'termo', diz MPF para Saúde

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Por: Catarina Lopes no dia 10 de maio de 2019 às 16:20

A procuradora da República, Ana Carolina Previtalli, assinou uma recomedação do Ministério Público Federal (MPF) ao Ministério da Saúde pedindo que este "se abstenha de realizar ações voltadas a abolir o uso da expressão violência obstétrica", e, "em vez disso, tome medidas para coibir tais práticas agressivas e maus tratos".

Ela também orienta que o Ministério esclareça que a expressão "violência obstétrica" já é consagrada e pode ser usada "idependente de eventual preferência" do Ministério em usar outros termos.

Essa orientação é uma resposta ao despacho publicado na última sexta-feira (3), pela Secretaria de Atenção à Saúde, que declarou que o termo "violência obstétrica" tem conotação inadequada, não agrega valor e prejudica a busca do cuidado humanizado. Ele foi editado, e agora afirma que a expresão "não agrega valor" e que "estratégias têm sido fortalecidas para a abolição de seu uso".

TV METRO

Entrevistas

Paulo Coutinho

Em 11 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
Acabar com violência obstétrica, não 'termo', diz MPF para Saúde - Metro 1