Política

Em Feira, Colbert senta na cadeira, mas caneta está com Zé Ronaldo 

Por trás do discurso de “time arrumado”, há o temor de brigar com Ronaldo, que ainda manda e desmanda na prefeitura, tem os votos e o prestígio na cidade

[Em Feira, Colbert senta na cadeira, mas caneta está com Zé Ronaldo ]
Foto : Reprodução / Correiofeirense

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Maio de 2019 ⋅ 14:42

Vice que ascendeu ao posto de prefeito, Colbert Martins (MDB) tem enfrentado dificuldades para governar Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia. 

As intempéries não são todas do ponto de vista administrativo. Elas aparecem também do ponto de vista político. Ao receber a prefeitura de José Ronaldo (DEM), que deixou o posto para disputar o governo do Estado, o emedebista quase não fez modificações no secretariado montado pelo democrata. 

Por trás do discurso de “time arrumado”, há o temor de brigar com Ronaldo, que ainda manda e desmanda na prefeitura, tem os votos e o prestígio na cidade. O fato ficou mais do que comprovado em encontro recente do dois. Quando foi visitar o escritório de Ronaldo, Colbert deu de cara com um dos seus secretários saindo do mesmo gabinete, onde havia acabado de “despachar” com o ex (mas sempre presente) prefeito.

Soma-se a isso o medo de Martins somar mais uma derrota ao seu currículo. O temor vem, principalmente, pela surpresa política que pode acontecer na cidade no próximo ano. Para tentar combater o baixo-astral, o prefeito lançou recentemente um pacote de obras com investimentos que somam R$ 60 milhões.

Notícias relacionadas