Política

Alvo de protestos, Maia defende manifestações: 'Democracia está viva'

Presidente da Câmara se reuniu hoje com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e discutiu a tramitação da Reforma da Previdência

[Alvo de protestos, Maia defende manifestações: 'Democracia está viva']
Foto : Luis Macedo/Agência Câmara

Por Matheus Simoni no dia 28 de Maio de 2019 ⋅ 14:20

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez uma avaliação positiva das manifestações ocorridas no último domingo (26) em todo o país. Os protestos ocorreram em resposta aos atos no dia 15 de maio, contra os cortes na educação, e tiveram como principais bandeiras o apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e críticas ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com Maia, as manifestações mostraram que a "democracia está viva" no país.

"Toda manifestação é legítima, democrática, mostra que a democracia está viva. Todas elas vêm com uma mensagem. Cada um tem que saber avaliar as mensagens, respeitando a posição de cada um. Elas (as manifestações), tanto a da educação quanto a de domingo, mostram que a nossa democracia vive e que os brasileiros têm todo o direito de se manifestar e criticar", disse o democrata.

O presidente da Câmara se reuniu hoje com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e discutiu a tramitação da Reforma da Previdência. Maia negou que o pacto firmado hoje, em um café da manhã com Bolsonaro, o presidente do STF, Dias Toffoli, e o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, tenha sido um desdobramento das manifestações recentes nas ruas. "O presidente Toffoli propôs o pacto entre os Poderes há dois meses. Não foi após as manifestações", esclareceu.

Notícias relacionadas