Política

​​​​​​​Governo sinaliza que reenviará ao Congresso medida que altera Código Florestal

Indicativo do governo faz parte de um esforço para ter apoio da bancada ruralista na garantia do quórum hoje

[​​​​​​​Governo sinaliza que reenviará ao Congresso medida que altera Código Florestal]
Foto : Divulgação Ascom/TO

Por Juliana Almirante no dia 03 de Junho de 2019 ⋅ 13:40

Após o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidir não pautar a Medida Provisória 867, que altera o Código Florestal, a bancada ruralista pressionou o governo e conseguiu a sinalização do Planalto de será editada uma nova Medida Provisória ou um Projeto de Lei com o texto que foi aprovado pela Câmara Federal.

A informação é do Blog do Camarotti, do G1.

O indicativo do governo faz parte de um esforço para ter apoio da bancada ruralista na garantia do quórum e da maioria hoje (3), quando serão votadas outras MPs: a que trata do combate à fraude nas aposentadorias e do prazo para o pagamento de gratificações a servidores cedidos à AGU.

O objetivo é enviar um novo texto, baseado no que foi aprovado pela Câmara na semana passada.

A tramitação da MP 867 separa grupos ligados ao meio ambiente e ao agronegócio. O objetivo inicial da medida era estender o prazo para regularização de propriedades rurais fora das regras do Código Florestal Brasileiro de 2012.

Ambientalistas avaliam que a MP representaria uma espécie de anistia a grandes produtores rurais que não cumprem a lei, o que impacta nos biomas mais degradados do país, como o Cerrado.

Notícias relacionadas