Política

Governo promete pacote de nomeações a siglas que podem atrasar reforma

Presidentes de legendas de centro e integrantes da cúpula do Congresso afirmam que o clima de incerteza é mútuo e que “se o Planalto não entregar o que afiançou, ninguém vai votar no crédito”

[Governo promete pacote de nomeações a siglas que podem atrasar reforma]
Foto : Arquivo/Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 19 de Junho de 2019 ⋅ 07:40

A fim de cumprir o cronograma do governo que prevê a votação da reforma da Previdência no plenário até a primeira quinzena de julho, a Casa Civil do presidente Jair Bolsonaro pretende acelerar a entrega de cargos a partidos de centro e centro-direita. 

De acordo com a coluna Painel da Folha, as negociações ainda não destravaram porque o governo quer fazer todas as nomeações em forma de um pacote. No entanto, a demora para defininção abriu espaço para quedas de braço.

Um exemplo é a Codevasf, disputada entre a Câmara e o Senado. Presidentes de legendas de centro e integrantes da cúpula do Congresso afirmam que o clima de incerteza é mútuo e que “se o Planalto não entregar o que afiançou, ninguém vai votar no crédito”. 

A questão é que, sem a formalização das indicações, o andamento da reforma pode emperrar.

O governo já ofertou estatais de porte regional a partidos que podem formar sua base no Congresso, além de emendas extras a parlamentares que votarem a favor da reforma previdenciária. 

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão