Política

Coronel cobra arquivos do Telegram de Moro e compara ministro a 'Batman'

O ponto gerou embates entre Moro, Coronel e Otto Alencar (PSD), que ironizou a “pouca memória” do auxiliar do presidente Jair Bolsonaro

[Coronel cobra arquivos do Telegram de Moro e compara ministro a 'Batman']
Foto :Pedro França/Agência Senado

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Junho de 2019 ⋅ 10:38

Senador pela Bahia, Angelo Coronel (PSD) inquiriu hoje (19) o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, durante sessão na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Na sua fala, o baiano perguntou se o ex-juiz federal colocaria à disposição as suas mensagens que estariam arquivadas nos servidores do Telegram. O ponto gerou embates entre Moro, Coronel e Otto Alencar (PSD), que ironizou a “pouca memória” do auxiliar do presidente Jair Bolsonaro. 

“Acho que você não entendeu bem. Eu saí em 2017 [do aplicativo]. Não ficam nas nuvens [as mensagens]. Eu saindo, foram excluídas. Se tivesse, o hacker, o grupo, já teria divulgado. Não existem essas mensagens para eu disponibilizar” asseverou Moro. 

Ainda em suas perguntas, Coronel perguntou se o ministro se sentia como o Batman, personagem dos quadrinhos que combate o crime em uma cidade tomada pela violência e corrupção. “O senhor se sentia o Batman trocando mensagens com o comissário Gordon?”, perguntou. Gordon o chefe da polícia que, nas histórias, contribui com o Batman. A questão ficou sem resposta.

Notícias relacionadas

[Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro]
Política

Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 18:00 em Política

Em entrevista à equipe de televisão, no Guarujá, onde passa o carnaval, Bolsonaro afirmou que o texto será entregue após o carnaval

[Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro]
Política

Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:00 em Política

“Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora”, afirmou o presidente na porta de um supermercado no Guarujá, onde passa o feriado de carnaval