Política

Collor admite ao STF 'pecado' de não declarar obras de arte, mas pede absolvição

Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu que senador seja condenado a 22 anos e oito meses de prisão no caso da BR Distribuidora

[Collor admite ao STF 'pecado' de não declarar obras de arte, mas pede absolvição]
Foto : Marcos Oliveira/Agência Senado

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Junho de 2019 ⋅ 09:00

O senador licenciado Fernando Collor de Mello (Pros-AL) admitiu ao Supremo Tribunal Federal (STF) admitiu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a possibilidade de ter cometido o "pecado" de não declarar obras de arte no Imposto de Renda. No entanto, ele rebateu as acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro atribuídas a ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A defesa de Collor pede que ele seja absolvido.

De acordo com o G1, as afirmações constam nas alegações finais apresentadas por Collor dentro da ação penal na qual ele é réu, referente aos desvios na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras na venda de combustíveis.

Agora, o caso vai ser concluído pelo relator, Luiz Edson Fachin, e liberado para a revisão do ministro Celso de Mello. Em seguida, a Segunda Turma do STF irá julgar se condena ou absolve Collor. A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu que ele seja condenado a 22 anos e oito meses de prisão no caso.

Notícias relacionadas

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL