Política

‘Qualquer juiz do mundo seria punido se fizesse o mesmo que Moro’, defende Greenwald 

Ainda de acordo com Greeenwald, “pouco importa” como a fonte teve acesso aos documentos revelados pelo site

[‘Qualquer juiz do mundo seria punido se fizesse o mesmo que Moro’, defende Greenwald ]
Foto : Gage Skidmore

Por Alexandre Galvão no dia 25 de Junho de 2019 ⋅ 15:40

Editor-chefe do The Intercept Brasil, Glenn Greenwald afirmou que as ações do ex-juiz Sergio Moro na Lava Jato foram “criminosas”. “Em todos os países do mundo, se um juiz fizesse uma vez o que Moro fez por cinco anos, sofreria muita punição. Perderia o cargo, seria proibido de ser advogado”, afirmou, durante audiência na Comissão de Direitos Humanos e Minorias, na Câmara dos Deputados, hoje (25). O Intercept tem publicado uma séria de matérias que mostram conversas do então juiz Moro com membros da Lava Jato no Ministério Público.

Ainda de acordo com Greeenwald, “pouco importa” como a fonte teve acesso aos documentos revelados pelo site. “O jornalismo mais importante das últimas décadas foi baseado muitas vezes em documentos roubados. O pentagon papers, por exemplo. A mesma coisa com a Guerra ao Terror, quando jornalistas receberam documentos ilegalmente”, mostrou. 

Durante sua primeira fala, o jornalista fez questão de mostrar que Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, tem perdido apoio público. “A Veja, que estava apoiando Moro, publicou um artigo denunciando muita clareza. Isso é Veja, não é Carta Capital ou Brasil 247”.

Notícias relacionadas