Política

Desembargador nega pedido de Flávio para suspender quebra de sigilo

É a segunda liminar negada pelo magistrado; casos ainda serão analisados por Câmara Criminal

[Desembargador nega pedido de Flávio para suspender quebra de sigilo]
Foto : Luis Gustavo / Alerj

Por Adelia Felix no dia 26 de Junho de 2019 ⋅ 14:54

O desembargador Antônio Amado, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), negou liminar solicitada pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) para suspender as quebras de seus sigilos bancário e fiscal, nesta terça-feira (25). As informações são do jornal Folha de São Paulo. Esta é a segunda liminar que o magistrado nega ao senador, filho do presidente Jair Bolsonaro.

Em abril, Amado já havia decidido manter a investigação contra ele conduzida pelo Ministério Público fluminense. Os dois habeas corpus ainda serão analisados pela 3ª Câmara Criminal. A decisão é mantida sob segredo de Justiça. Ainda no mês passado, Flávio teve os sigilos quebrados com autorização do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal. A defesa do senador alegou em seu recurso que Itabaiana não fundamentou a necessidade de modo suficiente. Além de Flavio, outras 85 pessoas e 9 empresas foram alvos da medida.

O senador é investigado por suspeita de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa entre 2007 e 2018, quando exercia o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Notícias relacionadas