Política

'Na defesa da democracia, vamos tocar fogo na rua', diz Ciro sobre tuíte de Carlos

Ex-ministro cobrou posição do presidente após declaração do filho e lembrou que Bolsonaro se elegeu por conta do regime democrático

['Na defesa da democracia, vamos tocar fogo na rua', diz Ciro sobre tuíte de Carlos]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 15 de Setembro de 2019 ⋅ 09:30

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou, em entrevista à BBC Brasil, que não enxerga o presidente Jair Bolsonaro como uma ameaça à democracia, mas um destruidor das tradições republicanas do país.

O pedetista cobrou, no entanto, um posicionamento mais claro do presidente em relação às declarações do seu filho, Carlos Bolsonaro, que publicou nas redes sociais que "a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade almejada pelas vias democráticas".

"Estou pedindo que o Bolsonaro fale claramente sobre isso, porque esse menininho [Carlos] é um percevejo, é irrelevante", disse o ex-ministro.

"Agora, se é isso que pensa o Bolsonaro, a gente precisa dizer com clareza para ele que a imoralidade do PT nos divide, a agenda de costumes tosca nos divide, mas na defesa da democracia nós vamos tocar fogo na rua, fique seu Bolsonaro sabendo. Ele que não avance na direção disso, porque a minha geração sabe o que custou retomar a democracia e ele se elegeu por conta de democracia", continua Ciro.

Também na entrevista, ele reitera que afirma já estar em campanha para 2022. "O que eu quero ser está dito, já tentei ser três vezes. E meu partido quer que eu seja e eu topo ser", pontuou.

Notícias relacionadas