Política

Após conflito por Lava Toga, senadora decide deixar o PSL

Selma Arruda alegou pressão do partido para votar contra CPI; ela se filiará ao Podemos

[Após conflito por Lava Toga, senadora decide deixar o PSL]
Foto : Pedro França/Agência Senado

Por Lara Curcino no dia 15 de Setembro de 2019 ⋅ 16:30

 

A senadora Selma Arruda (PSL-MT) decidiu deixar o partido do presidente Jair Bolsonaro, do qual ela faz parte. “São coisas graves, é uma pressão que vem de todo lado e é por isso que eu vou sair”, revelou ela ao Estadão.

A juíza aposentada disse ainda que já tem novo destino e data para ser acolhida. “Na próxima quarta-feira (18) vou me filiar ao Podemos”, garantiu ela, que escolheu a sigla do candidato derrotado à Presidência da República no pleito do ano passado, Álvaro Dias.

Na última terça-feira (10), em nota à imprensa, a parlamentar se pronunciou sobre um conflito entre ela e a sigla. “A senadora Juíza Selma esclarece que, devido a divergências políticas internas, entre elas a pressão partidária pela derrubada da CPI da Lava Toga, está avaliando a possibilidade de não permanecer no PSL”, diz o texto. 

Notícias relacionadas

[ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL]
Política

ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Outubro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM avaliou que falta maturidade política aos membros da sigla de Jair Bolsonaro