Política

Quatro deputados do PSL são suspensos e podem ser expulsos do partido

Quarteto se destacou por ser crítico aos correligionários e assumir um papel de aliados do governo Bolsonaro

[Quatro deputados do PSL são suspensos e podem ser expulsos do partido]
Foto : Luis Macedo/Agência Câmara

Por Matheus Simoni no dia 17 de Outubro de 2019 ⋅ 13:40

Os deputados federais Bibo Nunes (RS), Carla Zambelli (SP) e Alê Silva (MG), e o deputado estadual Douglas Garcia (SP) foram suspensos das atividades partidárias pelo PSL. De acordo com o deputado federal Júnior Bozella (SP), um dos porta-vozes do grupo ligado ao presidente da legenda, Luciano Bivar, que está em guerra com a ala do presidente da República, Jair Bolsonaro, eles podem ser expulsos do partido.

Os quatro parlamentares se destacaram, segundo o portal Congresso Em Foco, por serem críticos aos correligionários e assumirem um papel de aliados do governo Bolsonaro."Isso é um processo q vai correr dentro do rito determinado pelo conselho de ética", disse Bozella ao site.

O primeiro deputado expulso do partido foi Alexandre Frota (SP), que migrou para o PSDB após convite do governador paulista, João Doria. Com a suspenão, o quarteto não pode mais participar de comissões na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa de São Paulo, nem exercer cargo de líder, vice-líder ou posto de comando nos diretórios municipais, estaduais e nacional do PSL.
 

Notícias relacionadas