Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Porteiro mentiu sobre ida de suspeito à casa de Bolsonaro, diz procuradora

Simone Sibilio confirmou que funcionário que envolveu o nome do presidente no caso não falou a verdade à Polícia Civil

[Porteiro mentiu sobre ida de suspeito à casa de Bolsonaro, diz procuradora]
Foto : Marcos Corrêa/PR/Divulgação

Por Catarina Lopes no dia 30 de Outubro de 2019 ⋅ 17:14

A procuradora do Ministério Público, Simone Sibilio, chefe do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), confirmou que o porteiro que envolveu o nome do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na morte da vereadora Marielle Franco mentiu em depoimento à Polícia Civil. De acordo com Simone, quem autorizou a entrada de Élcio Queiroz no condomínio do presidente é Ronnie Lessa, suspeito de ter feito os disparos.

Uma fonte relatou à revista Veja que o porteiro prestou dois depoimentos: no primeiro, relatou que ligou para casa de Bolsonaro. Já no segundo, quando foi confrontado com o áudio de sua conversa, manteve a versão, mas deixou dúvidas nas investigações em relação à veracidade das informações prestadas.

Notícias relacionadas