Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Nos bastidores, Itamaraty tenta se aproximar de países populistas na ONU, diz jornal

O objetivo é levar a família para o centro dos debates na entidade

[Nos bastidores, Itamaraty tenta se aproximar de países populistas na ONU, diz jornal]
Foto : Arquivo/Agência Brasil

Por Lara Curcino no dia 02 de Novembro de 2019 ⋅ 12:00

A diplomacia começou, nos bastidores, a construir alianças com governos populistas na Organização das Nações Unidas (ONU), com o intuito de reforçar sua agenda de defesa da família para modificar a pauta de direitos humanos na entidade. A informação é da coluna de Jamil Chade no UOL. 

De acordo com o jornalista, no dia 23 de outubro, em Nova York, o país se reuniu com a Polônia, Hungria e Estados Unidos. No encontro, representantes do Itamaraty, chefiado pelo ministro Ernesto Araújo, apresentaram o projeto de ação para colocar a família no centro das discussões da ONU.  

A ideia seria apresentar o tema sem tocar em pontos polêmicos, como o conceito de família em si, incluindo ou excluindo, por exemplo, casais homoafetivos. A estratégia se dá para que seja mais fácil atrair o apoio dos demais países. 

Em primeiro momento, um dos planos é instituir um dia mundial da família em data ainda não definida, que seria escolhida em maio do próximo ano.

Notícias relacionadas