Domingo, 28 de novembro de 2021

Política

'Se eu pudesse voltar atrás, não teria falado no AI-5', diz Eduardo

Deputado, que foi desautorizado pelo próprio pai, o presidente Jair Bolsonaro, avaliou que a fala deu "munição para a oposição"

'Se eu pudesse voltar atrás, não teria falado no AI-5', diz Eduardo

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Por: Juliana Rodrigues no dia 02 de novembro de 2019 às 18:00

Após pedir desculpas públicas e ser desautorizado pelo próprio pai, o presidente Jair Bolsonaro, o líder do PSL na Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro (SP), disse que foi "um pouco infeliz" ao ter mencionado a possibilidade da edição de um novo AI-5. 

"Talvez eu tenha sido um pouco infeliz ao ter citado o AI-5. Se eu pudesse voltar atrás, não teria falado no AI-5, porque acabei dando munição para a oposição ficar me metralhando", disse. "De maneira nenhuma eu cogitei naquele momento retornar ao AI-5. Estava falando do que ocorreu no Chile e que pode vir ao Brasil", ressaltou, em entrevista exibida ontem (1º) no Programa do Ratinho, no SBT.

Ele ainda voltou a dizer que há risco dos protestos populares no Chile ocorrerem também no Brasil e acrescentou que o governo federal precisa tomar medidas preventivas para evitar o mesmo cenário.

'Se eu pudesse voltar atrás, não teria falado no AI-5', diz Eduardo - Metro 1