Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Bolsonaro decide exonerar presidente da Funarte

Dramaturgo aliado à ideologia bolsonarista, o atual diretor do Centro de Artes Cênicas, Roberto Alvim, é o mais cotado para assumir o lugar de Proença

[Bolsonaro decide exonerar presidente da Funarte]
Foto : Vitor Jorge/Funarte

Por Matheus Simoni no dia 04 de Novembro de 2019 ⋅ 10:03

O pianista Miguel Proença foi exonerado do governo pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e deixou o cargo de presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte). Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a mudança ocorre por uma tentativa de alinhar o órgão federal à ideologia de sua gestão. A demissão, assinada pelo ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), foi publicada no Diário Oficial da União.

Dramaturgo aliado à ideologia bolsonarista, o atual diretor do Centro de Artes Cênicas, Roberto Alvim, é o mais cotado para assumir o lugar de Proença. Na semana passada, de acordo com a Folha, Bolsonaro tratou a possibilidade com o próprio Alvim, durante audiência no Planalto. O tema já havia sido discutido entre Bolsonaro e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, em viagem à China, na semana retrasada.

Alvim ganhou notoriedade após protagonizar um embate público com a atriz Fernanda Montenegro, a qual acusou de ser "violentamente contra o presidente". 

Notícias relacionadas