Política

Afastado pelo STF, Negromonte não terá salário suspenso

Em outubro, ex-ministro recebeu pouco mais de R$ 29 mil

[Afastado pelo STF, Negromonte não terá salário suspenso]
Foto : Wesley Costa/ Divulgação

Por Adelia Felix no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 19:21

Réu por corrupção passiva tanto no Superior Tribunal de Justiça (STJ) quanto no Supremo Tribunal Federal (STF), o conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) na Bahia, Mário Negromonte, não terá os vencimentos suspensos. A informação foi confirmada ao Metro1 pela assessoria do órgão.

Segundo o TCM, em outubro, ele recebeu pouco mais de R$29 mil. Negromonte ficará apenas sem alguns privilégios, como carro e motorista. Em seu lugar ficará o auditor e conselheiro substituto Cláudio Ventin que vai assumir todos os processos em que Negromonte era o relator. Segundo o órgão, a escolha é feita pela ordem de revezamento.

O ex-ministro das Cidades foi afastado pela segunda vez do cargo. Em sessão realizada na tarde desta terça-feira (19), a Primeira Turma do STF indeferiu habeas corpus que pedia o arquivamento da ação penal na qual o ex-deputado responde pela suposta prática de corrupção passiva.

Negromonte é acusado de ter aceitado a promessa do pagamento de R$ 25 milhões de empresários relacionados ao Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores, em 2011. Ao decidir pelo afastamento, a Turma cassou liminar anteriormente concedida pelo relator, ministro Marco Aurélio.

O primeiro afastamento foi em fevereiro de 2018, após determinação do STJ, o conselheiro só retornou ao posto em julho do mesmo ano por decisão de Marco Aurélio.

Notícias relacionadas

[Podemos decide expulsar Marco Feliciano]
Política

Podemos decide expulsar Marco Feliciano

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 10:00 em Política

Em nota, deputado se disse orgulhoso de ter sido expulso da legenda por apoiar Bolsonaro