Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Moro defende federalização do caso Marielle e vê menção a Bolsonaro como 'disparate'

Para ministro da Justiça, depoimento do porteiro do condomínio demonstra que não há "neutralidade" na investigação

[Moro defende federalização do caso Marielle e vê menção a Bolsonaro como 'disparate']
Foto : Marco Santos

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Novembro de 2019 ⋅ 12:40

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou hoje (21) que a menção ao nome do presidente Jair Bolsonaro na investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes "é um total disparate". Em entrevista à rádio CBN, o titular da pasta defendeu a federalização da investigação do caso e usou como um dos argumentos o depoimento do porteiro que citou o presidente.

"Esse é um caso que tem que ser investigado com neutralidade, dedicação e sem politização. Essa questão do envolvimento do nome do presidente nisso aí, para mim, é um total disparate. Uma coisa que não faz o menor sentido. O que se constatou foi um possível envolvimento fraudulento do nome do presidente", afirmou.

"Vendo esse novo episódio, em que se busca politizar a investigação indevidamente, a minha avaliação é que o melhor caminho para que possamos ter uma investigação exitosa é a federalização", declarou o ministro.

Notícias relacionadas