Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Defesa de Lula cita Moro e 'copia e cola' de Hardt para pedir anulação de processo

TRF-4 se reúne hoje para avaliar se mantém ou não a condenação do ex-presidente no caso do sítio de Atibaia

[Defesa de Lula cita Moro e 'copia e cola' de Hardt para pedir anulação de processo]
Foto : Ricardo Stuckert

Por Juliana Rodrigues no dia 27 de Novembro de 2019 ⋅ 11:04

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) listou 20 teses jurídicas para defender o ex-presidente durante o julgamento do caso do sítio de Atibaia (SP), que acontece hoje (27) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Os advogados liderados por Cristiano Zanin Martins buscam, contudo, tentar anular totalmente o processo.

Segundo o portal UOL, as teses levantadas para pedir a anulação vão desde a condução da ação penal em Curitiba, e não em São Paulo (ou na Justiça Eleitoral), à suspeição do ex-juiz Sergio Moro, por ter assumido cargo político no governo Bolsonaro, e ao "copia e cola" praticado pela juíza substituta Gabriela Hardt em trechos da sentença do caso, publicada em fevereiro deste ano.

"Para saber se há suspeição, basta verificar onde está hoje Sergio Moro. Assumiu cargo político no governo eleito depois que o aqui apelante foi impedido de concorrer às eleições presidenciais", afirmou Zanin durante sua sustentação oral.

A 8ª Turma do TRF-4 está reunida para avaliar se mantém ou não a condenação de Lula. Participam do julgamento os desembargadores João Pedro Gebran Neto, relator da ação, Leandro Paulsen, revisor, e Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, presidente da Turma.

Notícias relacionadas