METROPOLE

Domingo, 16 de maio de 2021

Política

'Nomeação do novo presidente da Palmares é reflexo do governo racista', avalia titular da Sepromi

Fabya dos Reis reforça que o racismo foi tão bem-sucedido no Brasil que faz com que pessoas negras como ele possam não se perceber

'Nomeação do novo presidente da Palmares é reflexo do governo racista', avalia titular da Sepromi

Foto: Divulgação / Governo da Bahia

Por: Adelia Felix no dia 28 de novembro de 2019 às 19:10

Titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Bahia (Sepromi), Fabya dos Reis lamentou em entrevista ao Metro1, nesta quinta-feira (28), a nomeação e as declarações consideradas racistas do novo presidente da Fundação Palmares, órgão responsável por promover a cultura de matriz africana. O jornalista Sérgio Nascimento de Camargo foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) no último dia 27.

“O racismo foi tão bem-sucedido no Brasil que faz com que pessoas negras como ele possam não se perceber. Tivemos um Brasil colonial escravocrata. Me parece que ele vive num mundo paralelo e não percebe que existe o racismo estrutural. Ele está fora do lugar, inclusive, enquanto homem negro em um país racista”, avalia Fabya.

A secretária avalia que o jornalista desconhece a função do órgão. “Uma completa contradição aceitar o cargo de uma fundação que é de possibilitar o encontro com essa história apagada. É um contrassenso”. Fabya também reforça que a nomeação é um reflexo do governo que “adota postura racista e fascista e não tem nenhum compromisso com a promoção da igualdade racial”.

Em seu perfil no Facebook, Camargo se define como: “Negro de direita, contrário ao vitimismo e ao politicamente correto”. Ele já afirmou, em sua conta, que o Brasil tem “racismo nutella” e que  “racismo real existe nos EUA”.

TV METRO

Entrevistas

Alice Portugal

Em 14 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
'Nomeação do novo presidente da Palmares é reflexo do governo racista', avalia titular da Sepromi - Metro 1