Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

'Esquerda diz que tudo é golpe', reclama Bolsonaro

Presidente não percebeu que seu microfone ainda estava ligado

['Esquerda diz que tudo é golpe', reclama Bolsonaro]
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 05 de Dezembro de 2019 ⋅ 22:00

Sem perceber que o microfone ainda captava sua voz, o presidente Jair Bolsonaro foi pego hoje (5) criticando as esquerdas da América do Sul, dizendo que quando "eles perdem" as eleições, eles acusam o processo de ser um golpe.

O presidente fez a queixa quando passava simbolicamente a presidência pro-tempore do Mercosul para o paraguaio Mario Abdo Benitez. "Queria continuar presidente (do Mercosul), não dá para dar um golpe não? Tudo quando eles perdem, diz que é golpe. É impressionante né?", disse Bolsonaro.

A fala fazia referência aos problemas na Bolívia. Pouco antes da passagem da presidência pro-tempore, a vice-presidente do Uruguai, Lucía Topolansky, afirmou que houve "quebra institucional" na Bolívia, e reforçou que "na democracia não existem atalhos".

A chanceler boliviana, Karen Longaric, representando a autoproclamada presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, disse que não houve quebra institucional, pois a Assembleia Nacional segue funcionando, e que "a força moral do povo boliviano que obrigou Evo Morales a deixar a Presidência".

"Como se pode dizer que houve golpe de Estado se a Assembleia continua funcionando, com representantes do partido que deixou o governo, e acaba de aprovar por unanimidade a convocatória eleitoral?", disse Longaric. Apenas o Brasil reconheceu imediatamente o governo de Áñez, apesar da Argentina e do Paraguai terem apoiado uma transição no país.

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"